quinta-feira, 15 de julho de 2010

A Alma do Negócio


Aspásio Trocabotas era um rico comerciante, e figura principal de um conglomerado que abrangia empresas construtoras de painço até cardumes de badejos sefraditas.

Certo dia, após demorada reunião, em que se discutiu a fusão de seu império com uma rede de lojas de roupa sadomasoquistanesa, chegou em casa e encontrou o Diabo em seu gabinete, rodeado de dólmens e comendo batatinhas:

Ora, ora, ora... se não é Trocabotas, o dono desta casa! Vim buscar sua alma, galhofeiro de mil bronhas! Pastará junco mijado, junto a um bando de perdizes, por toda a eternidade!

Aspásio, no entanto, era matreiro, ladino, azôdo, e sabia que jamais houvera tratado qualquer coisa com qualquer entidade metafísica, muito menos com uma bicha empertigada, vestida de bubulas e godingas turcas:

Dou-te já o remédio por que imploras, cara de buceta impávida!

Dizendo isso, pegou de um mangual na parede e, num só momento, partiu pra partir a cara do infernal invasor, que levantou-se, rindo feito um desgraçado, espalhando migalhas de batata frita e perdigotos sabor alcaçuz sobre os carpetes de Dakota do anfitrião, ao ver que este, por engano, havia tirado da parede a tampa do fim-do-mundo, poderoso dispositivo de segurança, que engolfou Trocabotas numa flamejante explosão de fogo, enxofre, azedume e panfletos de Madame Zoina, capaz de trazer de volta, em três dias, a pessoa amada, a pessoa procurada, Fernando Pessoa e seus heterônimos, além de dar um alô pra câmera, com chifrinhos feitos com os dedos.

Vitorioso, o Diabo mudou seu nome para Babalu, assumindo os negócios de Aspásio e se tornando o Homem do Ano da Forbes e posando peladinho para a Hustler, ostentando suas recém-adquiridas próteses de polifemo, nas orelhas.

3 comentários:

  1. Tu tem que ser descoberto, não pode um talento desses ficar no anonimato!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. R, lindo do mundo, não bastava ser bonito? tinha de vir talentoso?
    putaquelospa, exploda logo essa miséria de cidade e venha viver!

    em contraponto pro rapfunk de Eminen que o texto exala, ouve.
    http://www.youtube.com/watch?v=xIlWZgFVTOo&feature=related

    ResponderExcluir